Header Ads Widget





A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Suínos e Aves (Embrapa) lançaram segunda-feira (28.10) o Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Tecnologia Ambiental (PPGETA) em nível de mestrado e doutorado, nas cidades de Cascavel, Palotina e Toledo. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 29 de novembro, no link: prppg.ufpr.br/site/ppgeta/pb/.
Segundo o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, o programa em associação tem um modelo inovador. “O curso tem o objetivo de formar profissionais qualificados para o ensino e pesquisa e conectar profissionais a processos de inovação do mercado de trabalho”, afirmou.
O corpo docente do PPGETA conta com professores especialistas na área ambiental. O programa também busca valorizar a região Oeste do Paraná e suas características socioeconômicas, destacando as potencialidades de diferentes cidades.
INOVAÇÃO – A metodologia de ensino terá um aspecto inovador, otimizando a força de trabalho das instituições, fortalecendo a integração entre diferentes grupos de pesquisa e aumentando o alcance das disciplinas.
As disciplinas chamadas de transversais serão ofertadas ao vivo, via Sistema de Gestão Acadêmica (Siga) da UFPR. O intuito é promover a integração das universidades aproveitando diferentes expertises e ofertando um ensino em rede de qualidade. Com isso, os esforços dos corpos docentes de cada curso podem ser direcionados integralmente para suas áreas de especialidade, além de contar com profissionais de excelência em cada assunto.
Segundo o coordenador de Programas de Pós-Graduação da UFPR, André Luiz Felix Rodacki, a partir desse programa, a formação no Paraná passa a ser melhorada. “É uma relação de troca entre as instituições extremamente proveitosa, sob o ponto de vista de utilizar as excelências que temos nas nossas universidades, para que os alunos tenham a melhor formação possível”, salientou.
LINHAS DE PESQUISA – Os cursos têm duas linhas de pesquisa: Engenharia e Tecnologia de Recursos Naturais. A primeira consiste no monitoramento e mitigação de poluentes no meio ambiente, com foco na recuperação ou preservação de locais atacados pela poluição ou que podem sofrer com o efeito dos poluentes.
A outra linha de pesquisa engloba o tratamento, o aproveitamento e a valoração de resíduos, que desenvolvem processos para a remoção de poluentes das atividades agrícolas e industriais, criando formas para a obtenção de energias ou produtos com valor agregado.


Fonte: Agência de Notícias Do Paraná
Gostou da matéria?
Curta e compartilhe nas redes sociais:

Post a Comment

Publicidade

Publicidade